Sempre fora do contorno

Esse tipo de educação de escolas tradicionais não me interessam!

Ninguém presta atenção nas sutilezas encontradas em atividades desenvolvidas por crianças. Ninguém parece se importar como conversas e atos são absorvidos rapidamente por elas.

As coitadas aprendem apenas a seguir um padrão de comportamento que acho bem duvidoso e questioná-los definitivamente não é algo que se aprende direito na escola, por mais “alternativa” que seja. 

Eu sou fruto de uma educação “alternativa” em um país conservador e me pego até hoje enrolada na trama do pré-julgamento e das idéias quadradas que fui condicionada a obedecer.

Trabalhei no jardim de infância no qual estudei e pude observar o comportamento de algumas crianças e, me perguntava se ensinar a pintar ou não dentro do contorno dos desenhos de revistinhas e apostilas realmente faria alguma diferença.

Uso o mesmo ato como analogia hoje  para o comportamento de alguns, ao seguirem ou não as regras do sistema no qual estão inseridos.

Talvez não passe de sandices da minha cabeça, mas quem liga? Isso é uma filosofia de calçada e não tem a mínima pretensão de ser correta ou abrir uma nova monografia por aí.

A maioria das crianças pintam fora do contorno do desenho mesmo quando já possuem a coordenação suficiente para o fazerem e aí, vem alguém e diz – Que lindo! 

Mas no fim tenta uma, duas, três vezes (ou quantas precisar) ensinar a pintar no maldito contorno porque é assim que deve ser.

fora do contorno_ahbahnao

Já li em algum lugar que as pessoas que seguem as linhas do caderno ou de desenhos são sistemáticas e nunca saem das regras. Então me diga, é isso mesmo que uma criança precisa aprender? Seguir regras sempre, fazer tudo metodicamente e nunca questionar ou mudar pelo simples prazer de fazer diferente?

No que um desenho-cópia ajuda na vida de um Ser em formação? Isso eu gostaria de saber… 

Mais vale soltar a criatividade e se libertar mesmo que seja numa folha de papel, não?

Para mim tem o mesmo efeito dos uniformes nas escolas. Todo mundo igual, todo mundo sentadinho, comportadinho, com livro aberto e batendo continência para a “educação”.

Conheço gente bem ignorante que sabe viver melhor do que muito acadêmico. Conheço muita gente que aprendeu muito e jogou tudo pro alto pois, as experiências de vida e a evolução como Ser ficaram para trás.

Sorte da Sabine que conheceu alguém para incomodá-la e lhe fazer pensar…

Cansei da homogenía e a culpa é sua Sabine desgraçada!

4 comments on “Sempre fora do contornoAdd yours →

  1. Me senti reconfortada ao ler teu texto, pois até a semana passada a professora brigou comigo pq eu não deixei a porra da margem no texto….bom pelo menos me encaixo na não conformidade das regras embora tenha usado muito uniforme e meia branca e batido continência a cada entrada dos professores na sala….!

  2. quanta menas gente estiver apta a sair da zona de conforto da sociedade e questionar o ‘inquestionável’ é melhor… e assim caminha a humanidade… Como sabiamente diz minha querida Mafalda,: “porque justo a mm coube ser EU”. Bj

Comentar